domingo, março 31

Nossa, eu já passei até do visitante 4000 e nem vi..
Ai, qto remorso.... :-)
Vcs nem imaginam!!!
Acho até que o povo desistiu de vir aqui, tanto tempo que fiquei sem postar, né?
Eu sou mesmo uma relapsa com meu pobre bloguezinho.
Mas é que tive uma semana de cão: estudei feito uma louca, passei finais de semana em casa e ainda não acabou: prova amanhã, relatórios, roteiros de leitura, acho que estou até endoidando. Resultado? Um pulso ferrado de tanto escrever. É sério, tive uma tendinitezinha báásica de escrever. Não, não de digitar, de escrever mesmo. Cá estou eu, com o pulso pra morrer, todo enfaixado, tendo que estudar mais e mais e mais. Me deu uma vontade tão grande de jogar tudo pro alto.
Mas depois passa. Eu sobrevivo. Aliás, precisava avisar que ainda tô viva.
Tive um fim de semana frustrado, depois conto.
O ovo de páscoa é que salvou meu feriado.
Beijinhos especiais pro meu amor, pra Pê e pro Marco, pra quem devo um e-mail há décadas. :-**

domingo, março 24

- Seu Sílvio..
- Pode falar.
- Eu posso mandar um abraço?
- Claro.
- Eu queria que vc mandasse um abraço pra minha tia Cotinha que mora lá no interior de Minas pq ela te ama!!!

quarta-feira, março 20

Rápido, rápido, mto rápido!
Tá tudo uma loucura, estou estudando feito uma louca, posto melhor depois.
Em tempo:
1) Amore, estou morrendo de saudades. Dê notícias de vez em quando.
2) Rafa, que e-mail??? Não recebi não. Manda de novo, fiquei curiosa pra ler seu e-mail alcoólico. Vc devia estar tão bêbado que acabou mandando pra sua tia Clementina ao invés de mandar pra mim.
3) Mel, mto obrigadinha!!!!!

segunda-feira, março 18

E pra encerrar o assunto, o que viria a ser "sexo cavalar fotos"? Talvez um site de fotos com cavalos? E o que diabos meu bloguezinho, o pobre, tem a ver com isso?! Cada uma...
E já que estamos falando dos "meios bizarros", vamos fazer uma campanha pra ajudar nossa amiga que entrou aqui procurando por "currículo para conquistar o gato dos seus sonhos"? Sugestões pra mim, afinal posso tirar algum proveito disso, não é mesmo? Depois eu faço uma apostilinha e publico aqui. (minha campanha vai fazer tanto sucesso quanto minha enquete, já tô até vendo... snif snif...)
Momento: esse merece um "como as pessoas chegam aqui por meios bizarros" só pra ele:
Entraram aqui procurando por "bunda amadora". Não, não era banda, era bunda mesmo. Freud explica?

domingo, março 17

Sexta feira foi a festinha de aniversário da Talitinha. E só ela mesmo pra me fazer sair sexta feira à noite. É que sexta pra mim sempre foi um dia mto cansativo. Acho que acumulo o cansaço de toda a semana. Acabo não tendo mta disposição pra sair e durmo cedo, nem me lembro quando foi a última vez que asissti ao Globo Repórter. Apesar do comentário da minha mãe a respeito da minha roupa ("não gosto de vermelho com preto"), eu estava me achando arrasante e, de alguma forma, isso não passou desapercebido. Fui tão elogiada que fiquei encabulada (pra vcs eu não preciso ser modesta, né?!). Só uma coisinha não deu certo: lembram daquele amigo que não veio no meu aniversário por causa da namorada? (não achei o link, procura aí) Pois é, esperava encontrar com os dois, esclarecer essa história, mostrar pra menina que eu não sou nenhum perigo. Mas dei azar. Eu e meu decote vermelho chegamos na festa depois que eles já tinham ido embora, acabei me atrasando pq saí tarde do trabalho. E todo mundo estava na expectativa. Uma pena. Mas vão ter outras oportunidades, ainda fico amiga dessa menina! Não gosto que não gostem de mim. Pelo menos não antes de me conhecer.
Hoje tentamos ir ao teatro, assistir a 9ª Sinfonia do Beethoven (é assim mesmo que escreve?). Mto importante: de graça! Adivinha se a gente conseguiu entrar? Metade de nós (a metade mais esperta, a que conseguiu chegar bem mais cedo) assistiu tudinho, com lugar na frente até. E a outra metade? Bom, ficou do lado de fora chupando o dedo. Com a minha sorte, vcs imaginam em qual das metades eu estava? Terminamos comendo baguete aberta num café. Pelo menos cheguei em casa a tempo de ver a Casa dos Artistas. (esse é o lado positivo?)
Sentiram minha falta? Está tudo uma loucura por aqui. Acho que resolvi tomar vergonha na cara e me dedicar um pouquinho mais, dormir bem e comer menos porcaria. Ou seja, virei careta!!! Acho que não virei, sempre fui, tudo mto certinho, feito da maneira correta. Não tô falando nada com nada, né?
Fiquei um tempo sem postar por pura falta de tempo. E cansaço também: o horário que tenho pra escrever é a noite, quando eu ou estava estudando ou estava dormindo. Minha mãe diz que eu uso o sono como uma fuga pros meus problemas. Provavelmente, pq problemas tenho vários.
3 provas no mesmo dia, no começo da semana que vem, pra mim, é um problema. Principalmente pq a matéria é gigantesca e eu nunca (nunquinha mesmo) consegui aderir ao método de "estudar um pouquinho a cada dia". O que também não significa que eu passo o mês inteiro sem nem saber do que se trata e tento aprender tudo de véspera. Mas só consigo começar a estudar mesmo, pegar no batente seriamente, poucos dias antes da prova. Aí já viu, né? Com essas três provas juntas, vai ser impossível deixar tudo pro dia anterior. Falta uma semana e eu já estou prestes a subir pelas paredes. Vamos ver no que dá.

segunda-feira, março 11

Momento: Coisas que só acontecem na Física.
Um amigo nosso, insatisfeito com seu aparelho celular, comprou outro telefone e foi na loja da operadora pra habilitar a linha pro novo aparelho. Chegando lá, a mocinha que o atendeu disse que isso não era possível, pq ele só poderia efetivar a troca depois de um ano de habilitação. Inconformado, e depois de mto insistir, ele perguntou pra moça:
- Mas e se meu aparelho quebrasse?
- Ah, nesse caso nós poderíamos efetuar a troca pro senhor.
E o que ele fez? O que? O que?
Jogou o celular no chão. Vááárias vezes. Com força. A moça ficou com os olhos arregalados e ele foi embora.
Alguns dias depois ele voltou. Atendido agora por uma outra funcionária, ele mostrou o aparelho completamente arrebentado e disse que queria habilitar sua linha em um novo aparelho, já que esse estava imprestável. Quando a moça perguntou como o aparelho tinha quebrado ele começou:
- Bom, minha filha, é que ele caiu de um prédio de 12 andares. Agora vamos lá. Considere que cada andar tenha aproximadamente 3 metros, dá uma altura de 36 metros. Considerando que o tempo de queda é rais de 2 agá sobre gê, vc encontra um tempo de queda de aproximadamente 2,7 segundos. Bom, se a gente considerar a gravidade aqui em Brasília como 9,8 m/s², a velocidade dele no instante em que atinge o chão é de 26,56 m/s. Vamos pensar que a transferência de momento seja imediata, e ele passe dessa velocidade pra zero quase que instantaneamente. Teremos um impulso de .........

Trocaram o celular dele.
Estive pensando: e se alguém descobrisse meu blog? Eu acho que sou tão sincera aqui que tenho muito medo de ser descoberta. Pq nem sempre se pode ser sincero lá fora (parece papo de Casa dos Artistas). Um amigo (o único que conhece o endereço, diz que visita de tempos em tempos mas fica encabulado pra deixar comentários :-) ) disse que meu blog é meigo (hum.. não acho...) e que não deveria ficar tão preocupada se algum dia viesse a quebra total do sigilo. Mas não penso assim.
Há um tempo, a Pelagia disse que não mudaria em nada seu jeito de escrever, nem deixaria de expressar suas idéias ou fecharia o blog simplesmente pq alguém conhecido descobriu o endereço da página. E olha que ela tem mto mais a perder do que eu. Mas infelizmente não consigo ser tão corajosa. O que me faz ser 100% sincera é o anonimato, mesmo que saibam meu nome, onde estudo, o nome dos meus amigos e até a idade do meu cachorro.
Confuso, não? Pq parece que deixou de ser anônimo, mas é diferente pq são blogueiros como eu que me conhecem, alguns sabem meu endereço, telefone, vcs sabem até quando eu faço aniversário, mas são pessoas que entendem o que é querer dizer tudo, e nem sempre querer que o mundo inteiro saiba o que se está pensando. Vira um diário mesmo, apesar de tanta discussão a respeito, tanta gente dizendo que blog não é sinônimo de diário, mas pra mim é sim. É o meu diário. E diário a gente esconde, guarda no fundo da gaveta. E tranca com aquele cadeadinho que todo mundo sabe que não vale de nada, mas ele tá lá, marcando presença. E vc chora as mágoas, e diz por quem está apaixonada, e registra seu lado mau, aquele que às vezes se esforça tanto pra esconder. Pq é seu trunfo, é algo seu, os outros não precisam saber, vc precisa ter algo na manga.
Aí vc me pergunta pq eu publico meu blog, pq eu não deixo ele só pra mim.
Oras, pq não teria a menor graça. Eu quero palpitar na vida de quem não conheço, quero que alguém de Macapá palpite na minha. Quero fazer piada com a feiura do Mordi, quero até arranjar noivo-virtual de brincadeira, e trocar idéias e pensar que o Iberê pirou pq ele entrou pra alguma seita louca, e contar piada de loira pra Pelagia, e meter a lenha num amigo, e contar histórias de um ex-namorado, e receber um e-mail de alguém que vive o que eu vivi, e cantar e todos os eteceteras envolvidos.
Taí a graça.
E deixaria de ser espontâneo se eu fosse descoberta.
Sábado teve festinha de aniversário de um amigo meu. Aniversário de 21 anos e 2 meses, aproximadamente. O atraso definitivamente não foi motivo pra menor comemoração, numa tradicional "festinha na casa do gus", que acontece praticamente todo ano. E é engraçado como todos os anos a mãe do Gus olha pra mim, sorri, e diz:
- Stella, que bom vc aqui!!!
E aí vira pros outros convidados, nossos amigos:
- Eu conheço a Stella desde que ela era desse tamaninho.
Eu acho isso engraçado pq realmente eu e o Gus nos conhecemos há algum tempo, mas tem mta gente lá da mesma época. Mas é de mim que ela lembra, e eu acho isso curioso. E, com o passar dos anos, ela vai incrementando o cumprimento:
- Seu pai, cadê, pq não veio com vc?
- Já tá dirigindo? E seu pai não deixa vc andar sozinha?
- Já vai? Ah, seu pai não gosta que vc ande de noite...
e por aí vai. A mãe do Gus é um amor.

Ps: Não podia deixar de falar do Dj que o Gus colocou na festinha dele, pq ele foi assunto pra turma durante boa parte da festa. Pra encurtar a história, ele pulou do Biquine Amarelinho da Ana Maria direto pro Funk da Preparada. Sem escalas. Ah, e depois voltou pra tocar It's raining men. Precisa dizer mais?
Vcs dois, moça e moço, estão me deixando deveras preocupada, de verdade. Como não respondem os e-mails, aí vai um apelo público pra que dêem sinal de vida senão eu choro!

domingo, março 10

Blerght!!
Só pode ser praga! Eu sempre, sempre, sempre tenho problemas na hora de instalar novos comentários, pq os antigos sempre desistem de funcionar em algum momento. Pois é, como eu estou com sono pq amanhã levanto cedo e já estou há mais de uma hora lutando contra o Yaccs, taí. Clica nesse pontinho azul esquisito perdido aí embaixo, comenta, xinga, faz o que vc quiser.
E sim, está tudo sublinhado sim. Vai encarar, pombas!?
(Stella com o mau-humor que os comments lhe proporcionam)

sexta-feira, março 8

Momento: Coisinhas bestas que a gente recebe não por e-mail mas foi a Talitinha que me deu:

Precisa-se de uma mulher...
que além de mulher seja gente;
que antes de ser adulta seja criança;
que tendo vontade de chorar, chore e ria;
que traga alegria e fé para o meu desânimo
e lutando ao meu lado seja um leão,
mas seja vibração e loucura me amando.
Precisa-se urgentemente de um sorriso acolhedor,
de olhos úmidos de emoção,
de lábios amorosos e quentes
que nunca simulem afeição.
É imprescindível que saiba dançar e goste do mar,
que seja feiticeira e ame o luar,
que dance na chuva e cante mansinho
e coce minhas costas com muito carinho
Precisa-se muito dessa mulher especial e única,
porque será minha e será sempre bela
porque a verei com os olhos do espírito;
que será sempre livre para podermos voar juntos
e que será sempre rica
pois dela serão os tesouros do meu amor.


Se alguém estiver procurando alguém assim, aviso que estou disponível. ;-)
(note que na descrição a mulher não precisa ser bonita.)
Eu deveria postar algo sobre o dia internacional da mulher, né? Bom, recebi uma meiga flor arrancada do canteiro da quadra do Carona hj de manhã (tão bonitinho!) e ouvi algumas vezes a célebre (Stella muda a voz) "Eu estou te desejando parabéns, mas na verdade eu acho que todo dia é dia das mulheres!". Não do Carona, obviamente, ele é mais esperto que isso, tanto que é meu amigo. Bom, seguindo o Momento: Coisinhas bestas que a gente recebe por e-mail, vai uma crônica do Veríssimo. Pq eu gosto do Veríssimo e pq não achei nada melhor pra falar do dia de hj.

"Quando tinha 14 anos, esperava ter uma namorada algum dia.
Quando tinha 16 anos tive uma namorada, mas não tinha paixão. Então percebi que precisava de uma mulher apaixonada, com vontade de viver.
Na faculdade saí com uma mulher apaixonada, mas era emocional demais. Tudo era terrível, era a rainha dos problemas, chorava o tempo todo e ameaçava de se suicidar. Então percebi que precisava uma mulher estável. Quando tinha 25 encontrei uma mulher bem estável, mas chata. Era totalmente previsível e nunca nada a excitava. A vida tornou-se tão monótona que decidi que de precisava uma mulher mais excitante.
Aos 28 encontrei uma mulher excitante, mas não consegui acompanhà-la. Ia de um lado para o outro sem se deter em lugar nenhum. Fazia coisas impetuosas e paquerava com qualquer um que me fez sentir tão miserável como feliz. No começo foi divertido e eletrizante, mas sem futuro. Então decidi buscar uma mulher com alguma ambição.
Quando cheguei nos 31, encontrei uma mulher inteligente, ambiciosa e com os pés no chão. Decidi me casar com ela. Era tão ambiciosa que pediu o divórcio e ficou com tudo o que eu tinha.
Hoje, com 40 anos, gosto de mulheres com bunda grande.. E só."

Luis Fernando Veríssimo
Minha enquete está sendo um fracasso.
Snif snif... Vai lá, tá lá embaixo, ó!
É só apertar o botãozinho.... Povo mais sem coração....
Mania que esse povo tem de ter vários amores!
Eu hein, pessoal mais volúvel! ;-P
E pra terminar, uma musiquinha que reflete meu coração estilhaçado pq fui terrivelmente e bruscamente abandonada pelo jovem-biomédico-noivo-de-todo-mundo, que se esquece das noivas virtuais e fica por aí recrutando outras... Snif snif.....

Praia nua
Jorge Vercilo

Ah, meu sol, meu bem
Minha vida escureceu
Desde que você
Não quis mais saber de mim.

Hoje eu só fiquei
Com a imensidão do céu
De estrelas mil,
Que se esforçam pra luzir
Meu vazio.
Tudo que era flor
Viu no cinza da manhã
E se entristeceu
Pelo fim do nosso amor.
Mar azul também
Suas ondas estampou
Sem o seu calor
O oceano é uma poça sem cor.
Eu praia limpa e nua
Ventando de paixão
E o dia amanhece
Na mihha solidão.
E posso ouvir você
Por entre as nuvens lá no céu:
"Eu namoro a lua
Mas meu coração
É seu."


Ai ai... Tão linda essa música. Tão emo..snif..cionante... :-)

quinta-feira, março 7

Ontem fomos fazer observação.
Não, não de aulas de física. Observação astronômica mesmo.
Já contei que estamos no comecinho do trabalho de implantar uma cadeira de astronomia aqui na UnB. Um professor, que na verdade mexe mais com Plasma, assumiu a dianteira e estamos aí, há um ano, a trancos e barrancos, mas levando. Enfim, tem um cometa no céu, visível até a olho nu, mas como ele fica mto próximo do horizonte (pelo menos esse mês) fica um pouco difícil fazer a observação sem algum aparelho minimamente adequado. Então colocamos nosso super telescópio nas costas, uma máquina fotográfica com um filme de 1600 asas (o quê exatamente isso significa eu não faço idéia, mas imagino que seja um filme u-hu mto bom) e uma lente pra acoplá-la ao telescópio e nos metemos no meio do mato da Fazenda Água Limpa, vulgo Fazenda da UnB, de um lado o milharal, do outro as cobras, nossas amigas, e no meio os mosquitos, mtos mosquitos!!!
O cometa, mesmo, não conseguimos ver não. Ele ia estar visível pouco tempo, logo se pôs e exatamente o lado onde ele estaria estava cheio de nuvens, "mto nebuloso", não deu pra ver. Em compensação, todo o resto foi ótimo. Primeiro minha aventura com uma amiga pra achar a tal da Fazenda, estrada de terra, algumas meias-voltas (é assim o plural de meia-volta?), chegamos quando começou a escurecer, ainda bem. Os meninos e o professor já estavam lá, montando o telescópio, alinhando e fazendo sei lá mais o quê. Vimos Júpiter e Saturno mto bem (é inacreditável ver que eles são iguaizinhos às fotos que a gente vê no site do Hubble, e ainda por cima imaginar que eles estão lá mesmo, que é de verdade, ora bolas, vc está vendo, eles existem. Uma sensação de pequenez (não pequinês), estranho, mto estranho); alguns satélites (é engraçado seguindo satélites, quando vimos que o cometa não ia sair, nossa diversão foi ficar achando satélite); meteoros (estrelas cadentes, mto mais romântico, fiquei tão emocionada que até esqueci de fazer o pedido, mas logo logo nasce uma verruga na ponta do meu dedo!); além das constelações do céu de verão e da famosa Caixinha de Jóias, uma constelação perto do Cruzeiro do Sul cheia de estrelinhas coloridas, uma graça.
Meus posts estão fraquinhos que nem Ki suco, né? Mas essa semana até agora foi bem corrida e cansativa, e ainda nem acabou! Estava hj tomando meu merecido banho depois de uma aula de reposição no inglês que eu matei ontem e pensando que amanhã já é sexta feira, e eu, inacreditavelmente, gostaria que ainda fosse segunda! Queria resolver todas as minhas coisas em uma só semana, colocar tudo em dia, e começar na outra segunda com todas as coisas em seus devidos lugares. Pena, já está chegando o final de semana...
Hoje de manhã fui no meu antigo colégio. Não sei se já contei, mas estou fazendo uma matéria da Psicologia, muito divertida por sinal. Aliás, minha primeira opção de curso quando estava no 3º ano era psicologia. Fiquei com isso na cabeça por muito tempo, acho que achava que dizer que eu fazia Psicologia era bonito, não sei, me diziam que eu levava jeito, que eu tinha cara de psicóloga, sei lá. Aí eu caí, né, fui levando essa idéia, já estava até conformada, pensava mesmo que chegaria a gostar. Aí, um dia, eu enjoei dessa história de ser psicóloga. Não conseguia me imaginar trabalhando com isso, e sabia que esse é que deveria ser o critério pra escolher uma profissão. E o que eu fiz? Entrei em crise, é claro!!! Li vários e vários guias do estudante, fiz listinhas por eliminação, pedi opinião pra Deus e o mundo, exceto pro meu pai, que já tinha deixado bem claro que "a profissão do futuro é computação", blergh, computadores!!!! Até que meu namorado disse, com a maior sinceridade: "ah, Stella, qualquer coisa que vc escolher vc vai se dar bem, vc tem facilidade com tudo e é mto flexível". Aí eu decidi fazer Física, achava Física legal e era uma coisa diferente, inesperada, sei lá!
Mas enfim, eu tô fazendo essa matéria da Psicologia, estudando as criancinhas, processo de desenvolvimento e aprendizagem, mto interessante por sinal, com uma imensa vontade de ter filhos, de verdade. Fico anotando tudo, pensando "qdo eu tiver um filho vou fazer isso", mesmo sabendo que, quando eu chegar a ter filhos (a não ser que seja obra do Espírito Santo) já vou ter esquecido todas essas idéias e planos e testes e experimentações das quais meus bambinos seriam cobaias. Enfim, estou divagando.
O importante é que temos que fazer observações de aulas da matéria que pretendemos lecionar. Mesmo fazendo bacharelado e tendo entrado na Física pra ser cientista e não pra ser professora, dar aulas é uma coisa da qual eu gosto mto e me aperfeiçoar nisso não vai fazer mal nenhum. Fui fazer as observações lá, no meu antigo coleginho, na verdade um pretexto inconsciente (ou não) pra voltar lá, coisa que eu não fazia havia 2 anos.
Chegando na sala, a professora me apresentou (isso era a critério dela), disse q eu era ex aluna e estava fazendo Física na UnB agora. Fiquei meio envergonhada, se pudesse faria a observação escondida debaixo da mesa pra que não interferisse na aula e no comportamento dos alunos. Muitas perguntas dos meninos (participar da aula também era critério do professor), desde "pq vc faz física?" até "vc dá aula particular?". Engraçado, me diverti muito, e matei um pouco das saudades, sinto muita falta daquele tempo e daquele lugar. Apesar de ter passado raivas homéricas lá dentro, coisas de meio militar, a gente nunca entende muito bem o porquê das coisas (acho que nem quem dá as ordens entende o que tá mandando) e, na idade em que eu estava, queria me revoltar, apesar de ter sido sempre a aluninha modelo, moça respeitada, queridinha, nunca levava bronca, era um anjo, 1ª colocada no concurso. É, fui primeiro lugar um dia. Conto essa história outro dia.
Ei, parece que o Fala Sério voltou a funcionar!
Aproveita, aproveita!!!
Tá, tá, a enquete antes não tava funcionando. Além dos comentários, que resolveram entrar de greve de vez.
Mas agora tá. A enquete, não os comentários, pq aí seria pedir demais.
Portanto, votem!
Ah, vai, vota aí....

quarta-feira, março 6

Eu sou praticamente um anjo segundo esses testes, né?! ;-)
E já que eu estou no embalo:


Eu até que não achei ruim meu resultado do clone:



Você é o "O Clone" de quem?

Você é inteligente, generoso e respeita muito as tradições. Dá muita importância aos amigos e familiares e sempre tenta proteger aqueles que estão perto de você. No fundo, no fundo, você sabe que merecia estar em uma novela melhor, mas como emprego hoje em dia não se recusa...

terça-feira, março 5

Não sei se mais alguém notou que os comentários não estão funcionando (oohh, que no-vi-da-de!!!). Antes de tentar mudar e recomeçar minha saga rumo ao paraíso dos comentários perdidos, eu resolvi fazer um enquete. Mesmo pq e3sse negócio de fazer enquete parece mto legal (Pelagia e Mordi que o digam, né??). Enfim, tá aí.



E aí? A Stellinha faz o quê com relação aos comentários??

Olha, não há o que se fazer: é karma. Desiste e vai tomar um banho com folhas de arruda.

Força, coragem: tente outra vez! Yaccs na cabeça! Yaccs para presidente!!

Ah, deixa esse que tá mesmo, um dia ele volta a funcionar. Bebe um cafezinho e espera!

Comentários? Eu nem tinha visto que esse blog tinha comentários.

Ah, mudar pra quê? Ninguém usa isso mesmo. Deixa do jeito que tá, a cor é bonitinha.














Eu sou o símbolo
do I-ching




que símbolo você
é?


[+] Você pensa duas vezes antes de agir. É calmo, relaxado..

[-] Calmo e relaxado demais! Você deve ter problemas com a polícia!
Qualquer semelhança é apenas mera coincidência. Nada pessoal, tá? :-)

Após seu longo curso de advocacia, a loira abre seu escritório e no primeiro dia de serviço, alguém bate na porta. Para marcar aquela presença, pega o telefone e pede para a pessoa entrar e esperar. Fica uns 30 minutos fingindo uma conversa:
- Sim, claro! Eu não perco uma causa! Esta está muito fácil....Com certeza, no próximo julgamento o Juiz nos dará sentença favorável e venceremos!!! (e assim ficou enrolando...)
Quando desligou, após aquela "longa conversa", toda educada pergunta:
- Pois não, cavalheiro, no que posso ajudá-lo?
O homem respondeu:
- Sou da Telefônica, vim instalar sua linha.

domingo, março 3

Estou até meio tonta. Cheguei há pouco de uma reunião no trabalho aonde eu e os outros monitores passamos duas horas levando sermão do chefe bonitão. E com razão, confesso, apesar de eu, particularmente, não ter nada a ver com a confusão. Algumas medidas drásticas foram tomadas, mto pito, algumas reclamações... Ai ai. Essa vida de grade 0. ;-PP
Ontem saí com a Talitinha e o amigo fofoqueiro. Os planos eram mtos, rodamos um pouquinho pra variar e acabamos em um bar de comida mexicana, comemos até ficar zonzos (de comida mesmo, pq os liquidificadores do bar estavam todos queimados e eles não podiam fazer nenhum drink) e soltamos alguns cachorros, depois de algumas latinhas de coca-cola com gelo e limão. E nenhum aditivo alcoólico, posso garantir. Só foi que o papo começou, estávamos falando de algumas pessoas, eles me contaram o lado obscuro dos bastidores pra minha festinha surpresa, grandes intrigas, desentendimentos, decepções, roteiro de novela das oito.
Ok, não é pra tanto.
Mas foi divertido mesmo assim. E a parte dos bastidores obscuros é sério.
Eu sou uma desligada mesmo. Mas a Stellinha aqui pode ser desligada mas não é mal educada. Então, pra compensar, vou fazer meus agradecimentos em público, quem sabe assim consigo me redimir.
1: Primeiro eu preciso agradecer pelo lindo e meigo mimo que recebi de presente da Pelagia pelo meu aniversário. Além de fofíssimo e a minha cara, ele (o presente) ainda me proporcionou momentos de adrenalina pura quando fui buscar no lugar combinado. Não encontrava de jeito nenhum a pessoa que eu devia procurar e ainda repeti tantas vezes, quando a encontrei, que "é que minha irmã deixou um pacote pra mim aqui, o nome dela é Pelagia Corelli" que acho que a moça pensou que eu tinha algum problema. Me fez perguntas difíceis do tipo "Sua irmã é da empresa tal, né?", eu com cara de mané sem saber o que responder: "Sinceramente não sei, procura Pelagia Corelli", e ela tira um embrulho fofo (literalmente) e uma grande carta que eu, pescoçuda, vi que começava assim: "Queria Márcia (ou querido Frederico): Bom dia!!!". E aí vi que só podia ser dela mesmo!!!! Ao que a moça arrebatou, eu com o presente em mãos, pensando que seria pega na mentira a qualquer momento, querendo sair dali o mais rápido possível: "Stellinha é vc, né?". Sim, sim, sou eu, posso ir embora?
É, amiguinhos, Stellinha não gosta de mentir. Definitivamente.
Mas resumindo, meu carro ficou cheio daquele papel picotado que ela colocou dentro, mas isso é o de menos, haja vista a quantidade de monstros inimagináveis que habitam o meu porta-malas.
2: Aproveitando o lance de aniversário, eu também preciso agradecer ao cartão que o jovem-biomédico-pra-sempre-noivo me mandou, apesar de eu não ter entendido mto bem qual era a daquele dinossauro. E quando eu pensei que a animação estava começando, ela já tinha terminado. Estranho, amore, estranho. Me explica depois, tá? O importante é que eu adorei a lembrança, só achei que vc poderia ter sido mais romântico. Com o tempo vc aprende! ;-)
3: E pra finalizar a sessão de agradecimentos públicos, eu tenho que falar do Marco, moço que me mandou um e-mail mto simpático e de grande sensibilidade, característica não mto comum nas pessoas hoje em dia. Enfim, rapaz, eu ainda não respondi seu último e-mail, mas não pense que me esqueci de vc não. Um grande beijo.

sexta-feira, março 1

Acabei de chegar do meu antigo colégio. Não ia lá desde que me formei e foi estranho, mto estranho... Não sei se já contei, mas estou fazendo uma matéria da psicologia e parte do nosso trabalho é fazer observação prática de algumas aulas em escolas. Juntei o útil ao pretexto de fazer uma visitinha ao CM e peguei meus papeizinhos e minha melhor cara de sou ex-aluna". Mas conforme eu andava pelo colégio imenso, foi me dando uma imensa saudade, e eu fui lembrando de tanta gente, tanta coisa, brigas na rampa, beijinhos às escondidas, abraços tão carinhosos na porta da sala, declarações de amor no microfone, apito no ouvido, bandeira, desfile, tanta gente que nem sei por onde anda, professores que casaram, foram embora, separaram, tiveram filhos, tantas, tantas lembranças, fiquei com vontade de chorar. E me lembrei de uma coisa que uma professora disse outro dia: "Qdo vc começa a dizer: 'Ah, aquilo sim é que era vida! Bons tempos', é sinal de que vc está ficando velho", e eu concordo plenamente com a parte de que tem gente que fica velho com 10 anos e tem gente que chega aos 100 super jovem. E eu conclui que estou ficando velha.
Acho que vivo meio de passado. Guardo tranqueiras, cartas, fotos, ingressos de teatro, até e-mails, tenho alguns de gente que nem existe mais. Acho tão divertido relembrar, ter boas recordações, mas isso às vezes é meio doloroso. Viver no que passou e por quem passou não é saudável... Ai ai ai.