quarta-feira, março 12

E estão dizendo por aí... E que os anjos digam amém.

TSE inclui novas provas contra Roriz e ele pode renunciar

10/03/2003 19h34

O cerco se aperta em torno do governador do Distrito Federal, Joaquim Roriz (PMDB).
Hoje, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Sepúlveda Pertence, acatou parecer do procurador-geral da República, Geraldo Brindeiro, autorizando a inclusão de novas provas no processo que pede a cassação da diplomação de Roriz. Com isso, um dossiê com recortes de jornais e revistas, fotografias e fitas de vídeo com indícios de que o governador teria cometido crime eleitoral fará parte do processo.

O recurso foi proposto ao TSE com base em denúncias de que o governador teria cometido abuso de poder político e econômico na campanha pela reeleição no ano passado. Roriz teria usado a máquina administrativa ao permitir que o governo do DF custeasse a construção de um comitê eleitoral e transportasse eleitores no dia da votação. O governador também é acusado de ter prometido lotes em áreas públicas e de promover distribuição de cestas básicas em troca de votos.

Se Roriz decidir esperar a decisão da justiça e essa for pela cassação, assumiria o GDF, o candidato derrotado Geraldo Magela (PT). Porém, se ele renunciasse antes da decisão, o TSE seria obrigado a convocar nova eleição para governador no DF. Boatos dão como certa a renúncia de Roriz, para impedir que o petista assuma o GDF.

O governador está licenciado do cargo, durante 15 dias, para cuidar da saúde. E o motivo que ele alegaria para renunciar seria justamente problema de saúde. O porta-voz do governador, Paulo Fona, diz que os boatos de renúncia estão sendo plantados pelo PT. Segundo ele, Roriz não está preocupado com as denúncias. "Ele (Roriz) está hospedado em um spa no Rio Grande do Sul".

Nenhum comentário: