terça-feira, maio 13

Momento: eita mundinho minúsculo: Lendo na Ana que falava sobre um certo blogueiro cujo professor de Lógica 1 era meio maluco, que estudava durante feriados e finais de semana e exigia o mesmo dos alunos, imediatamente me veio à cabeça meu professor de Física 1.

Todo mundo recém passado no vestibular, se achando muito la crème de la crème e o cara soltava uma bomba atrás da outra: discussões sobre a morte como qualidade secundária, o tempo de kant e o diabo a quatro. Já chegou dizendo que nem 20% da turma dele de Física passava, que por volta do meio do semestre a gente ia estar rezando pra ter um feriado e poder estudar, aplicava integrais triplas antes que a gente soubesse derivar (mais ou menos como pedir que um bebê de 6 meses dirija um carro). Traumatizante? Não exatamente. Tudo bem que de uma turma de 30 e poucos, só 7 (sim, sete) alunos passaram. E, bem, o cara virou o motivo dos pesadelos da calourada por algum tempo.

Mas eu confesso que gostaria de fazer aquele curso de Física 1 de novo. Provavelmente se ele fosse refeito agora, com a maturidade (não só matemática) que eu tenho hoje, ele seria imensamente melhor aproveitado. Tanto que peguei outra matéria com o camarada semestre passado e não me arrependo. Ok, a aula dele não é exatamente o que se pode chamar de didática. Aliás, passa longe disso. Pro cara é tudo muito óbvio e pouco importante a ser discutido e se nossa turma não tivesse só 7 alunos, todos nós antigos conhecidos, dispostos a aprender e a sugar durante a aula o máximo possível, teria sido uma droga de curso. Mas o moço é acessível, e apesar de tudo ser muito ridículo pra ele, ao contrário de muito professor que tem por aí ele não trata nossas perguntas como ridículas, o que a meu ver é um ponto extra. Além disso, tá sempre disponível pra responder não importa o quê, não importa aonde e a discutir seja o que for.

Pois é. E não é que era o próprio tal professor de Lógica de quem o menino falava? Taí embaixo um pedaço do que eu acredito piamente que seja um e-mail que ele mandou, pq realmente parece o senso de humor que ele costuma ter (querendo ler na íntegra é só dar um pulinho no link aí de cima. E no lugar de "Fulano" é lógico que tava o nome dele). Mas no frigir dos ovos ele é doido sim, como todo físico, tem lá suas particularidades, mas sabendo aproveitar dá pra sair de um curso dele sabendo muito. E sobre um monte de coisas além do cálculo sentencial.

E eu não costumo puxar saco sem motivo.

Atenção, caríssimos alunos(as),

eu reestruturei bastante o capítulo 4. Aconselho-vos dar uma lida considerável nesta nova versão. (...) NOTEM que tenho trabalhado nos feriados e finais de semana e espero dos Srs., Sras. e Srtas. dedicação compatível!
Lembro-vos da música dos Titãs:

"Oncinha pintada, zebrinha listrada, coelhinho peludo,
Vão se foder,
Porque aqui na face da terra só bicho escroto é que vai ter."

"Bichos escrotos, saiam dos esgotos,
Bichos escrotos venham enfeitar,
Meu lar, meu jantar, meu nobre paladar."

Assim, como recomendação, estudem e não se deixem moldar pela sociedade (eu incluído) como oncinhas, zebrinhas ou coelhinhos (animais intoleráveis!) e saiam dos esgotos da mediocridade. Uma boa semana
DE ESTUDOS!

Um grande abraço.
Fulano

Nenhum comentário: