sábado, junho 7

Hoje eu tava parada no sinal e tinha uma mulher bem bonita andando na calçada. Não, pervertido, eu não tava olhando pra mulher pq ela era bonita. Na verdade, eu tava pensando em como ela tinha conseguido combinar o tom vermelho da blusa com a cor da sandália. Enfim, eu sei que ela tava andando feliz e rebolante na calçada quando de repente, não mais que de repente, tinha uma pedra no meio do caminho, no meio do caminho tinha uma pedra. A mulher, os livros, os papéis, as bolsas, foi tudo direto pro chão, sem escala. O mais impressionante é que eu nunca vi surgir tanto homem em tão pouco tempo. Eles só podiam estar escondidos nos bueiros, a rua tava deserta! Mas de uma vez tinham cinco em torno da moça, perguntando se tava tudo bem, se ela tinha se machucado, ajudando a catar os livros. Eu queria ver se fosse uma velha gorda e vesga. Bah, homens!

Nenhum comentário: