domingo, junho 29

Quarta feira eu fui ao Jogo de cena. Engraçado como a vida se encarrega de nos fazer superar antigos traumas. Eu fui a um jogo de cena tão ruim há uns tempos atrás que achei que nunca mais iria a um novamente. Pois é, depois de deixar os brasilienses quase seis meses em jejum, apesar da promessa de apenas um mês de férias, resolveu-se voltar com o Jogo de Cena. E lá estava eu.

Não sei pq, mas tenho a impressão de que os começos são sempre meio deprê. E sempre sempre sempre tem um espetáculo de dança contemporânea muito chato. Eu juro que queria ter a mente aberta o suficiente pra gostar de dança contemporânea. Mas minha cabeça ainda tá na idade moderna, sorry, e gente se jogando no chão e batendo no próprio corpo ainda me parece meio estranho. Mas já tô começando a me acostumar.

Valeu a pena. Geralmente vale. Especialmente os apresentadores Welder e Pipo pareciam que tinham sido ligados na tomada. Acho que foi a abstinência. Ou eles tomaram alguma coisa antes de subir no palco, quem sabe...

Nenhum comentário: