segunda-feira, julho 28

Depois de muita confusão e desencontros, finalmente fui ao teatro assistir Tira: codinome perigo! Domingo, no último dia, mas fui. Difícil mesmo foi convencer meu irmão a ir comigo. O menino foi praticamente arrastado, sob constantes protestos de que esse negócio de teatro era coisa de tia velha. Queria chegar depois das luzes todas apagadas, pra ninguém reconhecê-lo. Mas calhou que chegamos cedo. Bastante até. Ainda tinha fila na entrada. E eis que estávamos entregando nossos ingressos e, junto a porta, quem estava, quem, quem? O Digão. É, aquele dos Raimundos. Meu irmão, 16 anos, fã de toda essa tosqueira, começou daí a repensar se esse lance de teatro era mesmo pra gente tão velha e careta assim. E no final de contas, curtiu à beça a peça, depois que eu fiz ele calar a boca e parar de perguntar se eu encontrava com mta gente famosa "nesses negócios" que eu vou. Bom, se o Digão é o parâmetro dele de famoso, pode até ser que sim. Mas é claro que não disse isso.


Nenhum comentário: