terça-feira, março 16

Eu às vezes penso que queria ter certeza. Certeza absoluta, chamar na chincha mesmo, botar os tais pingos nos ís. Nesses momentos eu me encho de coragem e resolvo que amanhã mesmo vai rolar um vem cá meu nego esclarecedor.

Dura pouco. Acho que talvez prefira ficar sem saber. Primeiro que me colocaria numa situação delicadíssima. Além disso, a ignorância é uma dádiva. Além disso, eu agüento a dúvida por mais algum tempo.

Dá pra me entender?

Nenhum comentário: