quarta-feira, setembro 1

Eu ensaio, ensaio e não sai nada que preste. Tô pior que os protagonistas de novela da nova Casa dos Artistas. Portanto, enquanto seu lobo não vem, deixa eu tratar das coisas que todo mundo já sabe, mas se eu não registrar me esqueço mesmo.

Eu estava assistindo à maratona, domingo, quando o maluquete de saiote vermelho agarrou o pobre do Vanderlei.



Na verdade, eu tava torcendo horrores. Sim, eu sou esquisita e torço durante uma maratona de mais de 2h de duração, e daí? Mas voltando ao assunto, concentrando meu pensamento positivo, quando surgiu o padre irlandês dos infernos. Minha mãe gritava "Um cara agarrou o Vanderlei!!!" e a primeira coisa que eu pensei foi "Italiano filha #$%&#!!!". Daí, todo mundo sabe o que aconteceu: aquele italiano com cara de viado chegou em primeiro lugar e o Vanderlei era só sorrisos pela conquista do bronze. Meus vizinhos, um casal de velhinhos que acompanharam e torceram por tudo o que houve nas olimpíadas em alto e bom som, diziam, emocionados, quando Vanderlei subiu no pódio:

Isso meu filho, não se abate não. Mostra pra eles que nós somos bons, ruins são eles!

Pois é...

Nenhum comentário: