sexta-feira, setembro 3

Uma criatura que te manda mensagens de madrugada e encerra assim: "Ah, deixa eu fazer uma despedida mais irônica: um beijo molhado e suculento e boa noite" merece morrer, não acham?

O que mata é o tal do "irônica"...

Nenhum comentário: