sexta-feira, janeiro 27

pronto
agora que voltou tudo ao normal
talvez você consiga ser menos rei
e um pouco mais real
esqueça
as horas nunca andam para trás
todo dia é dia de aprender um pouco
do muito que a vida trás

mas muito pra mim é tão pouco
e pouco é um pouco demais
viver tá me deixando louca
não sei mais do que sou capaz
gritando pra não ficar rouca
em guerra lutando por paz
muito pra mim é tão pouco
e pouco eu não quero (mais)


chega!
não me condene pelo seu penar
pesos e medidas não servem
pra ninguém poder nos comparar
por que
eu não pertenço ao mesmo lugar
em que você se afunda tão raso
não dá nem pra tentar te salvar

...veja
a qualidade está inferior
e não é a quantidade que faz
a estrutura de um grande amor
simplesmente seja
o que você julgar ser o melhor
mas lembre-se que tudo o que começa com muito
pode acabar muito pior


Muito pouco - Moska

terça-feira, janeiro 24

Enquanto eu planejo uma viagem pra Europa que eu provavelmente não vou conseguir realizar tão cedo, as coisas soam como se fossem mudar, sopra o vento leste e quem sabe eu possa até me tornar uma pessoa melhor.

Compartilhando coisas boas pra variar um pouco, eu fui ao show do Pearl Jam! Raspei a poupança, me mandei pra SP e me agreguei a uma multidão de gente de preto que também foi louca o suficiente pra pagar tão caro pelo ingresso. Mas que se dane: eu acho o Eddie Vedder lindão, até mesmo quando ele faz cara de drogado com aquele cabelo grudando no rosto. Gritei horrores, bati cabeça, pulei com desconhecidos e confesso que fiquei com lágrimas nos olhos quando começaram a tocar Better man. Porque eu sou roqueira, mas sou sensível.
E, crianças, eu voltei. Tava frenética, indo dormir às cinco da manhã todos os dias, escrevendo a maldita dissertação, que nunca tá boa o sufiente, pleura. Eu confesso que até que não tinha muito do que reclamar, o ritmo não tava dos piores e eu estava finalmente me sentindo um ser útil novamente, depois de mais de um mês coçando o saco que não tenho. Mas minha orientadora me odeia, e eu tô de férias por umas horas. Dias, quem sabe. Eu sou uma menina má!