quarta-feira, maio 31

Mas uma das coisas muito loucas de ser blogueiro e morar numa cidade grande é achar que tá vendo gente ilustre pra todo lado. Outro dia mesmo eu poderia jurar que vi a Fernanda na fila do cinema. E eu fiquei lá, encarando aquela pessoa pra ter certeza e a mulher deve ter pensado que eu era doida ou tarada.
Ah, e outro dia eu vi o Du Moscovis. E não foi na Marisa.

Porque eu sou jeca sim e não acho natural encontrar gente famosa na rua. Desde quando esse povo que aparece na TV existe de verdade?


E o Rio de Janeiro continua lindo. Ah, pois é, desde o dia 14 de março estou morando no Rio. Doutorado. Enfim.

E a cidade maravilhosa não pára de me surpreender. Desde a lojinha que encontrei no centro de bijoux artesanais feitas com coco e semente de açaí vendidas muuuuuito barato (eu parecia uma louca, sem nem saber o que comprar) até as incontáveis mudanças de tempo ao longo de uma mesma semana. Isso sem falar na beleza natural que essa cidade tem e que é de deixar a gente de boca aberta mesmo. Essa mistura de montanha com mar com lagoa, é tudo sempre tão lindo de se ver que a gente fica até meio bobo de lembrar. Tô em lua de mel, eu admito, no começo tudo são flores e só depois é que começa a estragar.

Agora, eu tô querendo saber o telefone do SAC (ou do PROCOM) porque estou me sentindo lesada com a propaganda enganosa. Este é o segundo lugar em número de criaturas mais mal comidas da face da Terra. Só perdem mesmo pras mulheres inglesas, que de tão feia que anda a coisa disseram que preferem fazer faxina a sexo (tá duvidando?). É a única explicação que eu encontro pra tanto mal humor e falta de educação que tenho encontrado nas minhas andanças por aqui. Outro dia mesmo, usei o meu simpático "com licença, o senhor poderia me dar uma informação?" acompanhado de um sorriso pro moço da companhia de ônibus e recebi um estupidíssimo "bom dia, primeiro, né?". Dá pra acreditar? Entre outras caras feias, má-criações e indelicadezas que andei recebendo.

A Pelagia disse que também foi super mal tratada em Salvador, terra com fama de povo sorridente e despreocupado. Quem vê o carioca na Marquês de Sapucaí rindo da vida não imagina a porcentagem da população que dorme de calça jeans nessa cidade. Conclusão: esse povo tá gastando toda a simpatia no carnaval. Te contar, viu?

Em tempo: Claro que não estou generalizando. Aqui, como em todo lugar, tem gente simpática e sexualmente realizada.

domingo, maio 21

Quando nasci, um anjo torto
desses que vivem na sombra
disse: Vai, Fruges!

A parde do "ser gauche na vida"
ele deixou prum tal de Drummond


Ah, eu me divirto com pessoas que eu não conheço do orkut.

terça-feira, maio 16

Quer coisa mais lugar comum que escolher escolher a Fernanda Montenegro como a melhor qualquer coisa nesse país? É que nem eleger "O Pequeno Príncipe" como livro marcante. Tão cliché!

segunda-feira, maio 15

Sabe, eu sou uma dessas pessoas que usam o humor como tática de defesa. Em geral, sem sucesso: nem me defendo, nem sou engraçada.
Não interessa a cientologia, nem se ele tá casado com a amarela da Katie Holmes, nem mesmo se ele come ou deixa de comer placenta. Eu fui assistir Missão Impossível 3 ontem no cinema e o Tom Cruise continua um gato.
...
Ok, talvez eu me importe um pouco com a parte da placenta. Mas ele jura que não é verdade, então estamos conversados.

sexta-feira, maio 12

Esse mundo tá perdido...

Mike Tyson quer cantar com a boy band Westlife
da Folha Online

O ex-pugilista Mike Tyson, 39, está ansioso para gravar uma música com a boy band irlandesa Westlife. Tyson já entrou em contato com o agente da banda, Louis Walsh, para agilizar a proposta, segundo informa hoje o site internacional "Contactmusic".

Segundo o portal, Tyson admite não ser "um Pavarotti", mas ficaria feliz em ter sua voz digitalizada juntamente com a dos cantores de "You Raise Me Up". O ex-boxeador também já se ofereceu para ocupar a vaga deixada por Brian McFadden em 2004.

De acordo com um amigo de Tyson, o boxeador irlandês Joe Egan, "ele ama a música do Westlife e quer fazer parte dela". "Tudo bem que ele não seja nenhum Pavarotti, mas os membros da banda também não são", disse Egan.

"Mike pediu que eu entrasse em contato com Louis Walsh para colocarmos o plano em prática. Ele ficaria feliz apenas em cantar um refrão de alguma canção, mas ele pode também ocupar o lugar de Brian."

Ao ser notificado sobre o caso, um assessor da banda afirmou "ser uma idéia interessante, já que os membros do grupo são fãs de Tyson".
E é batata: é só eu me depilar e acordar cedo pra tomar sol que chooove. Vou me mudar pro sertão do Ceará.

Em tempo: E é só eu colocar o casaco pra parar de chover e abrir sol novamente. Eu hein.
Eu já nem me lembro mais porquê, tava lendo umas coisas no arquivo. Coisa velha mesmo, de 2002, 2001 (nossa, blog idoso!). E fiquei impressionada com a mudança. Na diferença não só do modo (e da frequência, confesso) de escrever, mas também na maneira de pensar. Acho que a verdade é que o blog perdeu um pouco da graça quando foi descoberto. Não que agora eu ache que isso faça alguma diferença, afinal já faz muito tempo, já mudei de endereço (foi uma mudança meia-boca, mas foi), e duvido que alguém mais venha por essas bandas já que fico meses sem escrever. É estranho, porque eu em geral ainda tenho aquele resquício blogueiro no sangue que pensa num post pra cada situação ou pensamento. Mas falta coragem, entendem? E daí lendo os arquivos eu percebi que eu entrava aqui pra falar as maiores abobrinhas, pra xingar os amigos, pra contar das paixões, pra comentar o Big Brother. E com o tempo eu fui querendo escrever coisas mais interessantes, os comentários abobrescos acabaram um pouco censurados, falar mal dos amigos e contar as paixões ficou fora de cogitação por causa da perda do anonimato e acabou sobrando só um muro das lamentações ambíguas. Tão desinteressante, isso!