sábado, dezembro 9

Sabem Pinho Sol?

Sabem a nova Skol Lemon?

Pois é!!!

quinta-feira, dezembro 7

Eu nem sei se o Preá ainda passa por aqui. E se não passar, quem é que vai culpá-lo, né mesmo? Enfim, acredita, Preazinho da tia, que eu só fui ler isso aqui hoje? Nem sei de quando é o comentário, achei por acaso no site do Yaccs, então deve estar super desatualizado. De qualquer maneira, continuo concordando com ele. E nem lembro mesmo como é que chegamos a esse assunto. Taí.


preá puto, PARTE I
Pois, é garotas. Também sou contra as cotas.
Apelidado pela Pê de "Globettroter Descolado"(o que me envaidece muito, pois tenho pouco mais que 1,5m), não preciso nem dizer minhas origens, certo? Ainda bem que não preciso, pois, a única coisa que tenho certeza é que sou brasileiro. Tenho traços da Mãe-África, que carrego com muito orgulho. Mas sem achar com isso que sou menos que ninguém. Nem mais merecedor .
Comecei a ralar muito cedo.Aos catorze já atravessava a cidade de SP inteira para estudar. Aos 19, eu já tinha construído uma situação confortável para poder fazer minha faculdade. Tudo bem , que nessa época começou a "fase dálmata"da minha vida, mas essa é outra história...
Voltando: garoto da periferia, que dizia que ia ser engenheiro mecânico e só ouvia risos.
Hoje, as mesmas pessoas me olham e dizem :"Nossa, vc deu sorte na vida".
Não, não dei sorte.Eu fiz minha sorte. Aos 15 , li o Velho e o mar, e Hemingway me ensinou que a sorte é a junção do preparo e a oportunidade. Não adiantava eu estar lá na hora e não estar pronto!
E para me preparar, não precisei de cota em lugar nenhum.
Tenho amigos brancos que são pobres e não continuaram os estudos por não terem como custeá-los. E aí? Daqui a cem anos vamos criar um sistema de cotas para os brancos pobres que foram prejudicados por esse sistema que estamos implantando hoje?

continua...

preá puto, PARTE II

O que querem com isso? Compensar a quem? Instituir oficialmente a diferença de cor no país?
Negro, branco, amarelo ou vermelho, precisa de base para ir para a universidade. Precisamos de educação de verdade na base. Precisamos salvar as gerações vindouras. A que está aí, já foi! Nesse país temos a mania de gastar dinheiro com coisas sem remédio!Que droga! Quando vamos crescer e ser um país de verdade? O que adianta enfiar um monte de negros mal preparados na universidade? Vamos gastar o dinheiro público com as crianças da próxima geração. Mas gastar com as crianças de todas as cores, credos e raças. Vamos prepará-las para serem melhores que nós. Vamos criar uma geração forte. Não adianta dar as coisas de graça. As pessoas têm que aprender a conquistar para valorizar. Aplique nas crianças e adolescentes e quando eles estiverem na idade pré-vestibular, terão base para competir com qualquer um!
Droga ! É melhor ser escravo do que se vender ao senhor do engenho por trinta dinheiros (tudo bem , misturei as histórias, mas acontece...)
Prefiro ser escrevo fujão do que prostituir minha alma e servir de massa de manobra para esses pseudodefensores da causa negra. Utilizam a causa como palanque!
Devemos lutar por uma causa social não racial . Que dê respaldo ao ser humano, seja ele quem for.
Ai, como isso me deixa puto!!!!!!!!

Stella,soltei o galo! Agora vem cá, minha nega, preu dizer no teu ouvido, com a voz rouca do inverno: "TE AMO"!

quarta-feira, dezembro 6

Ele: Essas meias aí atrás do computador são minhas?
Eu: Não, são minhas!! Inclusive eu tava mesmo procurando por elas.

Duas pessoas organizadas morando juntas dá nisso.