quinta-feira, abril 15

Essa noite foi a vez de Axl. Tá na moda, né, nos meus sonhos. As pessoas morrerem, e tal. Eu ficava indignada e muito, sabe? Porque era uma tremenda duma injustiça do destino que Axl morresse assim. Já que eu tinha pensado em ir ao show original. E daí o palco caiu. Não que eu tivesse comprado ingresso, ou qualquer coisa. Tava meio desanimada porque, veja bem, quem liga pra Chinese Democracy? O cd, não a idéia, claro. Então desabou aquele pé d'água e eu pensei até que fosse uma nova chance de fazer dar certo. Mas eles remarcaram o show pro domingo de páscoa. E eu nem tava aqui. Quer dizer, eu me sentia a trouxa no meu sonho. Por não ter conseguido ver Axl ainda vivo. E ficava fazendo listinhas mentais de artistas que eu não podia perder, antes que eles batessem as botas.

Preciso parar de escrever posts sobre sonhos com celebridades mortas.

Um comentário:

Lia Wandermur disse...

Aaaahhhh eu vi o Axl, lindo, maravilhoso, e pertinho de mim! Valeu a pena ir duas vezes na Apoteose!!