terça-feira, outubro 26

Daí ouvi Anthony Hopkins dizendo como era libertador ter percebido que, se ele nunca mais voltasse a atuar a partir de amanhã, o mundo seguiria girando. Que ninguém se importa. Então que o quê ele pode fazer é ir lá, fazer o trabalho dele e tirar o maior prazer disso. Sem querer mudar o mundo. Ou fazer grande diferença na vida de alguém. Porque no final das contas, ninguém se importa. E o mundo gira.

E ele terminou com "Think. Today is the tomorrow I was so worried about yesterday". Quer dizer.

Se eu algum dia terminar essa porra, essa certamente vai ser a citação da minha tese. Oremos.

Nenhum comentário: