sexta-feira, abril 29

Um casal de conhecidos se mudou pro Rio há cerca de um ano. Na época da mudança, ele veio primeiro por conta do trabalho e ficou hospedado em um hotel, enquanto ela ficou  na cidade natal arrumando a mudança pra já vir de mala e cuia. A maior parte das pessoas que eu conheço tem muito medo do Rio de Janeiro antes de conhecer a cidade. Algumas continuam com medo depois de visitarem, mas a maior parte vem pra cá e percebe que a maioria das sei-lá-quantos-milhões de pessoas que moram aqui vivem normalmente, e que apesar de a cidade ter alguns (muitos) problemas sérios, ainda é essencialmente uma cidade grande, com todos as suas peculiaridades (e o carioca pra dar uma piorada no processo). Enfim. Ela tinha muito receio do Rio, e um belo dia ele saiu do seu quarto de hotel e foi pro apartamento de uns amigos. Voltou pro hotel super tarde, nem se lembra como, já pra lá de Marrakesh, e capotou na cama. Ela tinha tentado ligar pra ele no quarto várias vezes, tentou o celular, tentou de tudo e nada. Daí começou a ficar preocupada. E mulher preocupada liga pros amigos, né, pra ter notícia. Então, depois de passar horas tentando, já era de madrugada quando ela ligou pra um amigo que também mora aqui.

- Alô, Gustavo?
- Gkldfsjripoewqb...
- Desculpa a hora, tava dormindo?
- Não, não, tava vendo um filme. (mentira, tava dormindo sim)
- É que eu tô procurando o Daniel.
- Ah, a gente tava no Thiago, mas já voltou pra casa tem tempo. Tentou o celular dele?
- (não, Pedro Bó!) Pois é, não atende.
- Ah, aqui no Rio é assim mesmo, vai ver ele foi assaltado.
- !!!
- Mas não se preocupa não, que se ele teve sorte levaram só o celular.

Amigos são pra isso mesmo. Pra trazer conforto.

Nenhum comentário: